Editorial – Artes e Transdisciplinaridade

Arte e Transdisciplinaridade: como aprender conteúdos das diferentes disciplinas em trabalhos Transdisciplinares de Artes?

Olá Professor@!

Nesse mês vamos conversar um pouco sobre como utilizar as artes como recurso de trabalho pedagógico transdisciplinar.

Para entendermos como podemos aliar as Artes com as diferentes disciplinas curriculares em um mesmo contexto, vamos aprender sobre como se dá o trabalho com projetos numa perspectiva transdisciplinar.

Introdução ao trabalho pedagógico Transdisciplinar utilizando projetos

Como vimos no texto anterior “O que é Transdisciplinaridade? Por quê? Para quê?, Transdisciplinaridade não se resume ao trabalho com uma única disciplina, separada de contextos e de conteúdos que não fazem parte de sua “grade curricular”.

Nessa perspectiva, podemos utilizar algumas categorias de conteúdos que perpassam todas as disciplinas com a finalidade de facilitar um trabalho genuinamente transdisciplinar.

Aqui propomos como mecanismo básico, o trabalho com projetos na sala de aula, onde poderemos, a partir de um contexto emergente e mobilizador, elaborar projetos que visam solucionar um problema real socioambiental, ou proporcionar melhorias para a comunidade escolar, seu entorno, ou mesmo nosso estado, país, planeta.

De uma forma mais exemplificada, podemos esquematizar o trabalho com projetos na sala de aula desta forma:

1-    Professor e turma de alunos decidem o tema do projeto com base em alguma situação real que necessite de ajuda ou problemas socioambientais existentes na escola, comunidade, ou qualquer parte do planeta.

É claro que para os alunos mais novos, os contextos mais próximos são mais acessíveis e mobilizadores. Já os maiores podem se mobilizar inclusive para algum tema em outro continente, como os problemas sociais da África ou ambientais dos Estados Unidos.

2-    Decidido o tema do projeto, novamente professores e alunos decidem o que querem promover a partir da temática escolhida.

O fundamental é que essa produção tenha como objetivo principal algum tipo de mobilização com vistas a solucionar os problemas relacionados à temática, ou chamar a atenção da comunidade para essa questão, ou ainda ajudar minimamente a diminuir o impacto desses problemas.

3-    Definida então a meta a ser alcançada, passamos para a etapa seguinte que é o planejamento das etapas a serem conquistadas pela turma, juntamente com o professor,  para se atingir essa meta. Essa etapas devem ser claras para todos da turma e deve ser estabelecido um prazo determinado para se realizar cada etapa.

4-    Paralelamente a todo esse processo, o professor ou professores (quando envolvem turmas do fundamental 2 em diante, que possuem professores diferentes) está tentando distribuir os conteúdos disciplinares que melhor se adequam ao projeto.

Ou seja, para que os alunos consigam realizar cada etapa do projeto deve-se obter determinado conhecimento relativo a conteúdos. Por exemplo, se uma das etapas é a elaboração de um cartaz para divulgação de uma campanha de solidariedade, pode-se trabalhar em matemática medidas, superfície, proporção; em português, pode-se trabalhar gramática, vocabulário, suportes de texto; em ciências pode-se trabalhar que recursos naturais são necessário para elaboração do papel, ecologia, etc…

Agora, que já entendemos como trabalhar com projetos em sala de aula, vamos ao trabalho específico com projetos Transdisciplinares utilizando as Artes.

Qual a função das Artes para o ser humano?

Você já parou para pensar sobre a função da arte? Será que as artes possuem alguma função em si?

Primeiramente devemos ter em mente que artes não é, definitivamente, exercitar uma técnica e reproduzir determinado modelo de pintura, escultura, colagem, etc. Isso não é arte e perigosamente é algo muito incentivado em alguns contextos escolares. Por que digo “perigosamente”? Porque esse tipo de atitude pedagógica é altamente nocivo á formação do ser. As Artes são justamente o oposto á reprodução automática e não refletida de padrões externos, passo-a-passo.  Fazer arte e seguir um manual são duas coisas completamente diferentes. Talvez até apostas.

A arte não tem função prática em si mesma, a não ser:

1-    Proporcionar o espaço adequado ao desenvolvimento da livre expressão humana, em qualquer língua, cultura, credo, etc…

2-    Abrir-se às diferentes interpretações do mundo social, dos fenômenos e sentimentos;

3-    Desenvolver a criatividade em seus múltiplos aspectos;

4-    Proporcionar um instrumento para o autoconhecimento, pois a partir do fazer arte ou do interpretar arte podemos entrar em contato com conteúdos internos de nós mesmos;

5-    Fazer arte ou apreciar arte nos alimenta. Isso mesmo! Nós, seres humanos, necessitamos de um alimento estético para nossas vidas. Não é à toa que sempre procuramos o belo e que a beleza e o equilíbrio nos chama tanto a tenção, em qualquer tempo  cultura da história da humanidade.

Todas essas “funções” das artes na vida humana são essenciais à vida, enquanto existência plena de significados, que construímos criativamente ao longo de nossa história de vida.

Uma pessoa que privada de se expressar livremente através da arte, ou de desenvolver sua criatividade, ou ainda de ter em seus meios de convivência ”alimentos estéticos” de arte, pode ter uma interpretação de sua própria existência como algo sem sentido ou vazio de significados.

Portanto, as artes tornam a nossa vida muito mais equilibrada, bela, agradável e, acima de tudo, significativa.

Mas afinal, o que é arte???

Arte, no singular, é difícil de se definir. Artes são as diferentes maneiras de se expressar livremente que uma pessoa possa descobrir. Passa, portanto, pela escrita, música, desenho, pintura, escultura, teatro, dança, etc… Através da arte podemos expressar pensamentos, sentimentos, emoções. Inclusive os aspectos que poderiam ser “destrutivos” dos sentimentos e emoções como raiva, ódio, medo, depressão, podem ser expressados através da arte de maneira muito eficaz sem, contudo, causar danos ao artista ou às outras pessoas.

Se tivéssemos mais contato com a arte e exercitássemos o fazer artístico em nosso cotidiano, nossas vidas seriam muito mais agradáveis e teríamos muito menos problemas de violência, agressividade e outras manifestações dos aspectos destrutivos que alguém pode ter.

Não é à toa que as atividades artísticas em comunidades de risco são muito bem vindas!!!

Mas as artes não são uma disciplina específica?

Não. Tecnicamente as artes não são uma disciplina do conhecimento. Podem constar nos currículos escolares como uma disciplina escolar, para fins burocráticos e administrativos, mas não se caracterizam como uma disciplina de conhecimento. Não delimitam uma área do conhecimento.

Ao mesmo tempo as artes estão presentes em todas as disciplinas. Como isso é possível??? Você já parou para pensar como as atividades de um cientista e de um artista se parecem? Ambos estão construindo algo novo, e para isso, se dedicam, exercitam habilidades de criatividade, equilíbrio, ponderação, fazem escolhas com base em suas percepções e optam sempre pelo caminho mais equilibrado e harmonioso, de acordo com seus objetivos. A estética está presente no caminho dos dois profissionais.

Isso quer dizer que todas as teorias e conteúdos que preenchem nossos currículos escolares estão repletos de um fazer estético e, podemos dizer, artístico.

As artes, então, atendem aos critérios transdisciplinares: não pertence a nenhuma disciplina específica; está em todas as disciplinas ao mesmo tempo; e vai além de qualquer disciplina, pois extrapola os limites disciplinares e envolve o desenvolvimento de habilidades como criatividade, senso de equilíbrio e estética.

Bom chega de tanta introdução e vamos à prática, que é isso o que importa na verdade!

Entre na sessão “Atividades Transdisciplinares” e leia o mini projeto Transdisciplinar de Artes que propomos a você! Não deixe de explorar os links da Linkoteca, pois você poderá encontrar dicas importantes para esse tipo de trabalho. E na sessão “Multimídia” propomos alguns vídeos interessantes relacionados à Arte!

Um grande Abraço!!!

Profa. Patricia Limaverde

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s